14 de Agosto - Vigília da Assunção de Nossa Senhora










O Senhor esteve apenas três dias no sepulcro, logo ressuscitou e subiu aos Céus. A morte da Senhora mais parece também um sono breve. E é por isso que lhe chamam "dormitio" dormição. Antes da corrupção poder lhe tocar o corpo imaculado, Deus a ressuscitou e a glorificou nos Céus. A dormição, ressurreição e assunção da Virgem Santíssima formam o trópece objeto da festa de amanhã. Não tendo o pecado tocado nunca em sua alma puríssima, era conveniente que seu corpo santo fosse isento a mancha do qual o verbo se dignou encarnar, não chegando assim a sofre a corrupção no túmulo.

Epístola

Leitura do Livro de Sabedoria (24, 23-31): Naqueles dias: Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância. Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança, em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude. Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos; pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel. A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos. Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede. Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão. Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna.

Evangelho do dia:

Leitura do Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (2, 27-28) : Naquele tempo: Enquanto Jesus assim falava, uma mulher levantou a voz do meio do povo e lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe, e os peitos que te amamentaram! Mas Jesus replicou: Antes bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam!

Lefebvre, Dom Gaspar. Missal Quotidiano e Vesperal. Bruges, Bélgica; Abadia de S. André, 1960.

Comentários