Nossa Senhora do Sábado: Nossa Senhora da Regra


A devoção a Nossa Senhora da Regra é muito antiga, do século IV. A sua história, mesclada de lendas e tradições orais, teve origem na África; e a sua imagem pertence ao grupo dos ícones das "Nossas Senhoras Negras, ou Morenas", dos primeiros séculos. Mas esta se diferencia das demais porque tem o Menino Jesus em pé apoiado sobre sua perna esquerda, e não sentado.

Segundo a tradição ela foi esculpida por Santo Agostinho. Enquanto escrevia, o que mais tarde seria a Regra da Ordem dos monges agostinianos, ele teria sonhado com a Virgem Maria. Por isto, em sua homenagem entalhou a imagem que vira num pedaço de cedro negro e a manteve sempre sobre a mesa de trabalho, em sua cela.

Em 443, o norte da África foi invadido pelos bárbaros Vândalos e todos os cristãos tiveram de fugir. A maioria atravessou o mar Mediterrâneo em direção à Europa. Da diocese de Hipona escaparam São Cipriano, então apenas diácono, e alguns monges agostinianos que carregaram consigo aquela imagem original de Nossa Senhora da Regra. Eles desembarcaram na Espanha, na baia de Chipiona, onde construíram uma capela defronte ao mar para guardar a Imagem. Mais tarde, alí surgiu um mosteiro da Ordem, chamado da Regra.

No século VIII novamente os monges tiveram de fugir, devido a invasão dos árabes muçulmanos, mas antes esconderam a imagem da Virgem da Regra não muito distante do mosteiro. Diz a tradição que ela só foi encontrada no século XIII por um cônego regular da Catedral de Leon, em Santiago de Compostela. Era a festa da Natividade de Maria e ele descansava embaixo de uma árvore quando a Santíssima Virgem lhe apareceu e disse onde estava oculta a sua imagem.

Alguns historiadores indicam o dia 08 de setembro de 1608 como o da primeira procissão transportando a imagem de Nossa Senhora da Regra pela cidade de Chipiona. Enquanto em 1588, ocorreu a primeira peregrinação das mulheres de Chipiona, organizada pela duquesa de Medina Sidonia, para pedir a intercessão da Virgem da Regra pelo êxito dos seus maridos, que lutavam contra a temida Armada da Inglaterra.

Em 1928, após sua restauração a imagem de Nossa Senhora da Regra recebeu da Infanta Dona Beatriz de Sabóia o manto de rainha. A procissão deste ano foi acompanhada por uma esquadrilha de aviões militares em honra da Santa Virgem. Eleita pelos espanhóis como a protetora das famílias, em 1954 foi celebrada a missa solene de sua coroação pelo representante da Santa Sé. Na ocasião o Santuário de Chipiona estava repleto com a presença dos nobres de várias casas reais européias, de autoridades civis e eclesiásticas da Espanha.

Deste país os agostinianos propagaram sua veneração por todo mundo cristão. Hoje encontramos uma vigorosa devoção à Nossa Senhora da Regra em Cuba, Miami, México, Republica Dominicana, Filipinas, Bélgica e Paises Baixos.


Fonte: Paulinas

Comentários