quarta-feira, 18 de julho de 2012

Catecismo Romano: Dos sacramentos

Dos Sacramentos em geral

I. Importância dos Sacramentos [1] Se a Doutrina Cristã, para ser exposta em qualquer de suas partes, requer preparo e diligência, excepcional é a noção e perícia que do pároco exige a disciplina dos Sacramentos, não só porque Deus a prescreve como necessária, mas também porque ela encerra em si graças e vantagens supernbundantes¹.  Por meio de sua doutrinação firme e constante, deve dispor os fiéis de tal maneira, que seja possível ministrnr-Ihes, digna e frutuosamente, esses dons de tanta grandeza e santidade, sem que para os sacerdotes haja o perigo de não respeitarem a norma proibitiva de Deus: «Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis aos porcos vossas pérolas» (Mt 7,6).

11.. A. Explicação verbal: 1. Sentido profano

[2] Como vamos primeiro tratar de todos os Sacramentos em geral, força e começar pelo sentido da própria palavra. Explicaremos suas varras acepções e aplicações, para que seja mais fácil averiguar qual é aqui seu sentido próprio. Diga-se, pois, aos fiéis que os escritores profanos empregavam o têrmo "sacramentos" noutro sentido que os escritores eclesiásticos. AqueIes o tomavam para designar a Obrigação de quem jura prestar algum serviço, Por isso, chamava-se «compromisso militar»; o juramento, pelo qual os soldados se comprometiam a servir fielmente ao Estado. Esta parece ter sido, entre éles, a significação mais comum da palavra.

2. Sentido religioso genérico: Mas os Padres Latinos usavam em seus escritos teológicos a noção "sacramentos", para desiguar coisa sagrada, que se Conserva oculta. Corresponde este sentido ao que os Padres Gregos exprimiam com o têrrno "mistério". Julgamos, pois, que, no mesmo sentido, se deve entender a expressão «sacramento» na epístola aos Efésios: «A fim de nos revelar o mistério de Sua vontade"(Efe 1,9); na epístola a Timóteo: «Sublime é o mistério da piedade» (ITim 3,16), no livro da Sabedoria: Ignoram os secretos desígnios de Deus)."(Sab 2,22) Nestes lug-ares, e em muitos outros, cumpre notar que o termo "sacrarnentum", designa apenas lima coisa sagrada, inteiramente oculta.

3. Sentido religioso específico. . . Por êsse motivo, os Doutôres Latinos assentaram que havia propriedade' em chamar-se «Sacramentos» certos sinais sensiveis, que produzem a graça, ao mesmo tempo que a designam exteriormente, e a tornam quase invisivel aos olhos. Podem também chamar-se «Sacramentos», na opinião de São Gregório ,a, porque o poder divino nêles opera ocultamente a salvacâo, sob o véu de coisas corpóreas.

... de origem patrística. Nâo vá alguém julgar que o têrmo seja de introdução recente na Igreja. Quem versar São jerónimo e Santo Agostinho verá logo que os antigos escritores eclesiásticos, quando volviam a matéria, empregavam amiúde o têrrno «Sacramento», outras vézes também as expressões «simbolo», "sinal místico", «sinal saurado». Até aqui as explicaçíies em tôrno da palavra «Sacramento». São aplicáveis, com a mesma conuruência, aos Sacramentos da Antiga Aliança s, dos quais todavia não precisam os párocos falar ao povo, urna vez que foram abolidos pela Lei e a grilça do Evangelho.

(Fonte: Catecismo da Igreja Católica - 1962 - Ed. Vozes)

Nenhum comentário: