Teologia Ascética e Mística: Das virtudes e dos dons ou das faculdades da ordem sobrenatural - Do dons do Espírito Santo

Mais tarde os descreveremos pormenorizadamente; baste-nos aqui mostrar a sua correspondência com as virtudes.
  

O dons sem serem mais perfeitos que as virtudes teologais e sobretudo que a caridade, aperfeiçoam o exercício de todas elas. Assim, o dom de entendimento faz-nos penetrar mais intimamente nas verdades da fé, para descobrirmos os seus tesouros escondidos, e harmonias misteriosas; o de ciência faz-nos considerar as coisas criadas nas suas relações com Deus. O dom de Temor fortifica a esperança, desapegando-nos dos falsos bens da terra que nos poderiam arrastar para o pecado, e por isso mesmo aumenta em nós os desejos dos bens do céu. O dom da sabedoria ou sapiência, fazendo-nos gostar das coisas divinas, aumenta o nosso amor para com Deus. A prudência é sobremaneira aperfeiçoada pelo dom do conselho, que nos permite conhecer, nos casos particulares e dificultosos, o que é conveniente fazer ou omitir. O dom de piedade aperfeiçoa a virtude de religião, que se relaciona com a justiça, fazendo-nos ver em Deus um pai que somos venturosos de glorificar por amor. O dom da fortaleza completa a virtude do mesmo nome, excitando-nos a praticar o que há de mais heróico na paciência e na ação. Enfim o dom de temor, além de facilitar a esperança, aperfeiçoa em nós a temperança, fazendo temer os castigos e os males que resultam do amor ilegítimo dos prazeres.
  

É assim que se desenvolvem harmoniosamente em nossa alma as virtudes e os dons, sob a influência da graça atual que será o tema da nossa próxima postagem.

  
(Fonte: Compêndio de Teologia Ascética e Mística - Ed. Apostolado da Imprensa - 1961 - 6ª edição)

Comentários