segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Liturgia: Cerimônias Simbólicas

As principais cerimônias simbólicas vêm a ser: o uso das luzes, o uso do incenso, e o emprego do sinal da santa cruz.

O uso de luzes: É claro que nas origens era para fins de necessidade. Em meio das trevas das catacumbas, onde os cristãos perseguidos tinham que celebrar os Sagrados Mistérios, era indispensável acender as luzes. Mudando a situação e os fiéis podendo aparecer em plena luz do dia, conservaram-se as luzes a fim de: - 1. Realçar e embelezar as funções sacras de culto, e - 2. Representar, ha um tempo, Nosso Senhor Jesus Cristo que é luz do mundo e luz verdadeira a ser imolado no altar, e a alma cristã a quem deve abrasar o fogo da caridade para com Deus.

O uso do incenso: Volutas de fumo, a evolar-se para as alturas, concretizam admiravelmente a adoração e as preces que ascendem da nossa alma ao trono de Deus. É ainda sinal de profundo acatamento por tudo quanto participa da santidade, incensando-se, por isso, as relíquias, o livro dos evangelhos, o padre que diz a missa, o clero e os fiéis.

Emprego do sinal da Santa Cruz: O sacerdote, na missa, faz muitas cruzes sobre si mesmo, sobre o livro, a hóstia e o cálice, ou sobre os fiéis. Varia a significação destas cruzes, de acordo com as palavras ou atos que acompanham, e com o momento em que se praticam. - 1. A intenção geral é recordar os mistérios da Santíssima Trindade, da Encarnação e da Redenção. - 2. Antes da consagração, indica benção e santificação: é destinado a preparar os elementos de pão e vinho para a mais sublime das transformações. - 3. Após a consagração, o Corpo e o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo não podem receber bênçãos do sacerdote. Logo, há de ser outra a intenção do sinal. É o gesto de reforçar a palavra. De uma parte, a prece designando o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo; de outra, o sinal da cruz afirmando que são os mesmos, a mesma vítima, este Corpo e este Sangue presentes no altar, e o holocausto do Calvário.

Fonte: Doutrina Católica - Manual de instrução religiosa para uso dos Ginásios, Colégios e Catequistas voluntários - Curso Superior - Terceira parte - Meios de Santificação - Liturgia - Livraria Francisco Alves - Editora Paulo de Azevedo Ltda - São Paulo; Rio de Janeiro; e Belo Horizonte - 1927

Nenhum comentário: