Catecismo Romano: Da Parte dos Sacramentos – O Batismo (Parte I)


Importância desta doutrina: O que até agora dissemos dos sacramentos em geral, permite-nos avaliar quanto se faz mister conhecer a doutrina da Santa Igreja Católica sobre cada um deles em particular, não só para conhecermos a religião cristã, como para levarmos uma vida de verdadeira piedade.

Quem versa o Apóstolo com mais atenção, verá forçosamente que ele requer dos fiéis uma noção perfeita do que é o Batismo. Em termos graves, repassados pelo Espírito de Deus, relembra este mistério com muita insistência, enaltece seu caráter divino, e nele nos põe diante dos olhos a Morte, Sepultura e Ressurreição de Nosso Senhor e Redentor, como objeto de contemplação e imitação.

Por conseguinte, os párocos não tenham jamais por demasiado esforço e diligência, que empregarem na explicação deste Sacramento.

Necessidade de explicação: Além daqueles dias, em que nossos maiores tinham por tradição, explicar tudo sobre os mistérios do Batismo, como acontecia com o Sábado de Aleluia e a vigília de pentecostes, ocasião em que a Igreja costumava ministrar estes sacramentos, com a maior pompa e com a mais solene das cerimônias, os párocos aproveitarão em outros dias a oportunidade de se lhes oferecer para falar também do mesmo assunto.

Uma das ocasiões mais próprias será por vezes a solenidade de algum batizado, quando notarem grande afluência de fiéis cristãos. Ser-lhes-á então muito mais fácil explicar um ou outro ponto, embora não seja possível desenvolver toda a doutrina do batismo. Vendo, pois, nas cerimônias do Batismo, uma explicação imediata das instruções que acabam de ouvir, os fiéis acompanham os ritos com piedade e interesse.

Daí nasce que, observando tudo quanto se pratica em outrem, cada um pensará, de si para consigo, nas obrigações contraídas junto a Deus, em conseqüências do Batismo. E nesta consideração, indagar-se-á a si mesmo, se sua vida e costumes se conformam com os deveres de cristão.
 
Para se ministrar esta doutrina com ordem e clareza, devemos expor, em primeiro lugar, a natureza e essência do Batismo. Antes, porém, daremos a significação do termo

(Fonte: Catecismo da Igreja Católica - 1962 - Ed. Vozes)

Comentários