sexta-feira, 25 de março de 2016

1h (Sexta-Feira) - JESUS É CONDUZIDO A ANÁS.



Anás e Caifás







E O LEVARAM PARA O SUMO SACERDOTE.

É necessário que o Filho do Homem padeça muitas coisas, seja rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas. (Lc 9, 22)

Conduziram Jesus à casa do sumo sacerdote, onde se reuniram todos os sacerdotes, escribas e anciãos. (Mc 14, 53)

Conduziram-no primeiro a Anás, por ser sogro de Caifás, que era o sumo sacerdote daquele ano. Caifás fora quem dera aos judeus o conselho: Convém que um só homem morra em lugar do povo. (Jo 18, 13-14)


PEDRO E OUTRO DISCÍPULO SEGUEM JESUS DE LONGE.

“... os mais chegados olham-ME de longe...” (Sal 37, 12)

“Pedro o foi seguindo de longe até dentro do pátio” (Mc 14, 54)

Simão Pedro seguia Jesus, e mais outro discípulo. Este discípulo era conhecido do sumo sacerdote e entrou com Jesus no pátio da casa do sumo sacerdote, porém Pedro ficou de fora, à porta. Mas o outro discípulo (que era conhecido do sumo sacerdote) saiu e falou à porteira, e esta deixou Pedro entrar. (Jo 18, 15-16)

Ouvi, Senhor, minha lastimosa voz. Do terror do inimigo protegei a minha vida, preservai-me da conspiração dos maus, livrai-me da multidão dos malfeitores. Eles aguçam suas línguas como espadas, desferem como flechas palavras envenenadas, para atirarem, do esconderijo, sobre o inocente. (Sal 63, 2-5)


JESUS É INTERROGADO ACERCA DE SUA DOUTRINA

Eis meu Servo que eu amparo, Meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião. Ele não grita, nunca eleva a voz, não desanimará, nem desfalecerá, até que tenha estabelecido a verdadeira religião sobre a terra... (Is 42,1-4)

O sumo sacerdote indagou de Jesus acerca dos seus discípulos e da sua doutrina. (Jo 18, 19)

Jesus respondeu-lhe: Falei publicamente ao mundo. Ensinei na sinagoga e no templo, onde se reúnem os judeus, e nada falei às ocultas. Por que me perguntas? Pergunta àqueles que ouviram o que lhes disse. Estes sabem o que ensinei. A estas palavras, um dos guardas presentes deu uma bofetada em Jesus, dizendo: É assim que respondes ao sumo sacerdote? Replicou-lhe Jesus: Se falei mal, prova-o, mas se falei bem, por que me bates? (Jo 18, 20-23)

Pai Nosso..., Ave Maria..., Glória ao Pai...

Pela sua dolorosa Paixão; tende Misericórdia de nós e do mundo inteiro.
Meu Jesus, perdão e Misericórdia, pelos méritos de Vossas santas Chagas.

Nenhum comentário: