sexta-feira, 6 de abril de 2012

Et circa horam nonam clamavit Jesus voce magna dicens Heli Heli lema sabacthani hoc est Deus meus Deus meus ut quid dereliquisti me (Matheum XXVII, 46)



Próximo da hora nona (15h), Jesus exclamou em voz forte: Eli, Eli, lammá sabactáni? - o que quer dizer: Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste? (Mt 27,46)







Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.


Ave! Ó Cruz, única esperança, do mundo glória e salvação. Aos bons aumenta
a graça e aos maus alcança perdão.

Oração Preparatória
Jesus amável Salvador, eis-nos humildemente prostrados a vossos pés, implorando a vossa divina misericórdia sobre nós e sobre as almas dos fiéis defuntos. Dignai-vos dispensar-nos os infinitos méritos de vossa dolorosa Paixão, que agora vamos meditar. Concedei que nesta via de lágrimas e suspiros, a que vamos dar início, que os nossos corações tão manchados pelo pecado se mova a contrição e a penitência, e que possamos aparelhados para sofrer todas as contradições, sofrimentos e humilhações desta vida.
E vós, Mãe de graça, que, abandonada em triste soledade, foste a primeira a percorrer a via-sacra, obtende-nos da Adorável Trindade um piedoso acolhimento destes nossos sentimentos de dor e de caridade, em reparação de tantas injúrias à sua Majestade Soberana.
R. Ó Santa Mãe gravai em meu coração as chagas do Crucificado!
V. Tende piedade de nós Senhor! 
R. Que as almas dos fiéis defuntos, por vossa misericórdia, descansem em paz.
Amém.


Iª Estação - Jesus é condenado a morte
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos a admirável submissão de Nosso Senhor quando ouviu pronunciar-se a sentença iníqua, e convençamo-nos de que não foi Pilatos que condenou Jesus a morte, mas todos nós pecadores presentes e do mundo inteiro. Com vivos sentimentos de penitência digamos:
V. A morrer crucificado teu Jesus é condenado por teus crimes pecador, por teus crimes pecador!
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu
Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
                                                Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...

IIª Estação - Jesus carrega a Cruz
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos com que doçura Nosso Divino Mestre recebeu em seus ombros doloridos e ensangüentados o terrível instrumento de seu suplício. Assim nos quis ensinar a levar a nossa Cruz sem impaciência e murmuração, e a padecer resignadamente os males vindos do Céu ou das criaturas. Digamos:
V. Com a cruz é carregado e do peso acabrunhado. Vai morrer por teu amor.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu
Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...


IIIª Estação - Jesus cai pela primeira vez
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos Jesus a caminho do Calvário. Vejamos como ele Caminha com passos cansados e inseguros. Coberto de sangue, vem tão debilitado, que se abate ao peso da Cruz e cai no chão. Digamos:
V. Pela Cruz tão oprimido, cai Jesus desfalecido, pela sua salvação.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...

IV Estação - Jesus encontra a sua mãe
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos a imensa dor de Jesus ao ver Maria sua mãe santíssima, e a dor de sua mãe ao vê-lo sendo castigado no meio de tão cruéis ultrajes. Digamos:
V. De Maria lacrimosa, sua mãe tão piedosa vê a imensa compaixão.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...


V Estação - O Cirineu ajuda a carregar a Cruz de Jesus
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos a fineza do amor de Jesus para conosco: Se permite que o ajudem, é também para nos ajudar a partilhar com ele do seu cálice de amargura. Digamos: Em extremo desmaiado deve auxílio, tão cansado receber o Cireneu.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...

VI Estação - Verônica enxuga o rosto de Cristo.
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos a ação heróica desta mulher, que se dá a pressa a enxugar a face de Nosso Senhor, tão desfigurada e dolorida! Esta oficiosa e diligente caridade afeiçoa e enternece o coração do Senhor, e o move a lágrimas. Digamos:
V. O seu rosto ensangüentado, por Verônica enxugado, eis, no pano apareceu.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...


VII Estação - Jesus cai pela segunda vez
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos o Homem Deus, de novo sucumbido ao peso do
madeiro. Ponhamos nossos olhos pecadores sobre esta grande vítima estendida por
terra, ensangüentada, sem forças para prosseguir. Digamos:
V. Outra vez desfalecido, pelas dores abatido, cai em terra o Salvador.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
                                               Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...

VIII Estação - Jesus consola as filhas de Israel
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Admiremos aqui a generosidade incomparável de Jesus: esquece-se por momentos os seus próprios sofrimentos, para abrir os seios de sua entranhável caridade às filhas de Israel, e diverti-las de sua dor. "Não choreis por mim mas por vossos filhos e filhas". Digamos:
V. Das matronas piedosas, de Sião filhas chorosas é Jesus consolador.

R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus..
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...


IX Estação - Jesus cai pela terceira vez
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos o nosso Bom Jesus ao ver o Calvário. É ali, no cimo do monte, que um altar vai se erguer a justiça ultrajada de Deus. Mas o coração de Jesus padece grande angústia. Não teme os horrores da morte tão cruel, mas antes a inutilidade de seu sangue para tantos pecadores. Este triste pensamento constrange-o e aflige-o, caindo o corpo no chão. Digamos:
V. Cai pela terceira vez prostrado, pelo peso redobrado, dos pecados e da Cruz.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus..
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...

Xª Estação - Jesus é despojado de suas vestes
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos como foi grande a confusão de Jesus ao ver-se reduzido em tão completa nudez, desabrigado daquela turba encarniçada e perversa. Digamos:
V. Das vestes despojado, por verdugos maltratado, eu vos vejo meu Jesus.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus..

R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...


XIª Estação - Jesus é pregado na Cruz
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos os atrozes sofrimentos de Nosso Senhor ao ser pregado, com grossos cravos, ao madeiro, e olhemos com piedoso amor para o estandarte da nossa redenção. Vítima de dor, todo o corpo de Jesus sofre, e o sangue corre e inunda a terra. Digamos:
V. Sois por mim na Cruz pregado, insultado, blasfemado, com cegueira e com furor.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...

XIIª Estação - Jesus morre na Cruz
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Momento de silêncio... depois prossegue
dizendo:
Consideremos um Deus de toda a Santidade, a morrer numa cruz, entre dois celerados, por amor das suas criaturas, tirando do peito, não palavras de maldição ou injúria, mas preces divinas de amor e perdão: "Pai perdoai-lhes porque não sabem o que fazem". Tudo está consumado". E dizendo isto expirou. Digamos:
V. Por meus crimes padecestes: meu Jesus por mim morrestes, como é grande a minha dor.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus. 

R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...


XIIIª - Jesus é descido da cruz
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos a extrema dor de Nossa Senhora, ao ver em seus
braços o seu amado filho, chagado, lívido, com as pálpebras cerradas no frio
sono da morte. Contempla os estragos feitos nas mãos e nos pés pelos duros
cravos, o lado aberto pela cruel lança, a cabeça ensangüentada e ferida pela
coroa de espinhos; e lastima-se de haver gente tão sem coração que tão mal
fizeram a seu amado filho. Digamos:
V. Da madeira vos tiraram e nos braços vos deixaram de Maria, que aflição.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...


XIV Estação - Jesus é sepultado
V. Nós vos adoramos ó Cristo e vos bendizemos:
R. Porque pela vossa Santa Cruz remiste o mundo inteiro.
Consideremos os discípulos do Senhor colocando seu santíssimo corpo no Sepulcro. Maria os acompanha, ela é quem arruma o túmulo de seu filho. Digamos:
V. Do pecado vem a morte, mas o amor, que é mais forte, dá a vida pelo irmão.
R. Pela Virgem dolorosa, vossa mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.
R.Tende piedade de nós Senhor!
Pai Nosso - Ave maria - Glória ao Pai...
Oração final
Senhor, Jesus olhai vossos servos e concedei-lhes o dom da
vossa paz, de vosso amor, de vosso socorro; enviai-nos o vosso Espírito Santo
para que nos amemos uns aos outros, mantendo-nos num mesmo espírito, pelos
vínculos da paz e da caridade, para assim formarmos uma mesma fé, como fomos
chamados; a uma mesma esperança, por nossa vocação, para assim chegarmos ao
perfeito amor em Vós que viveis com o Pai na unidade do Espírito Santo.
Amém.

Oração a Jesus
Crucificado:
Eis-me aqui, ó bom e dulcíssimo Jesus; prostrado de joelhos
diante da vossa Divina Presença, Vos peço e suplico com o mais ardente fervor,
que imprimais no meu coração vivos sentimentos de fé, esperança e caridade, e um
verdadeiro arrependimento dos meus pecados, com vontade firmíssima de os
emendar; enquanto eu, com grande afeto e dor de alma, considero e medito nas
vossas Cinco Chagas, tendo diante dos olhos o que já o Santo Profeta David dizia
por Vós, ó bom Jesus: "Trespassaram as minhas mãos e os meus pés, e contaram
todos os meus ossos".
Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.
Christus factus est pro nobis obediens
usque ad mortem, mortem autem crucis.

Nenhum comentário: