27 DE DEZEMBRO - SÃO JOÃO, APÓSTOLO E EVANGELISTA (OITAVA DO NATAL)





A estação de hoje é na Basílica de Santa Maria Maior para honrar aquela a quem Jesus ao morrer confiou a João: "Mãe eis aí o teu filho". É a um Deus a quem adoramos  em Belém no tempo do Natal. São João o Evangelista por excelência da divindade de Cristo, fica bem ao lado do presépio para nos descrever toda a grandeza do menino que repousa. São João autor do quarto Evangelho, de três Epístola e do Apocalípse, as mais belas páginas sobre o Verbo, feito carne. Por este motivo é simbolizado pela águia que paira nas alturas.

O Deus-menino cerca-se de almas puras do presépio. Maria, a Virgem Santíssima; José o esposo virginal; Estevão o primeiro mártir que lavou o seu manto no sangue do Cordeiro. Eis agora São João, o Apóstolo Virgem; corodo pela auréola daqueles que souberam vencer a carne, tornou-se por este motivo, "o discípulo que Jesus amava". E na ceia descansou sobre o peito do Senhor. Grças a sua pureza evangélica, São João possuia esta sublime sabedoria da qual nos fala a Epístola e que lhe valeu a Auréola dos Doutores. Por esta razão o Intróito da missa é do comum dos Doutores.

Recebeu tam´bém a Auréola do Martírio pois, se escapou a uma morte violenta, foi apenas por uma proteção muito especial, de que nos fala o Evangelho,e que levou muitos a julgarem que o discípulo amado não morreria. Foi o último dos apóstolos a deixar este mundo. O seu nome é citado como o dos outros apóstolos no cânon da missa. O desejo de ligar os grandes santos à festa do Natal fazia com que celebra-se também neste dia, exceto em Roma, a festa de São Tiago, irmão de São João, e no dia 28 a de São Pedro e São Paulo.

Neste dia benze-se o vinho, oferecido pelos fiéis, em memória e honra de são João, que bebeu, sem lhe fazer mal, uma taça envenenada. (Ritual Romano)

Epístola

Leitura do Livro da Sabedoria (15, 1-6) : Aquele que teme a Deus praticará o bem. Aquele que exerce a justiça possuirá a sabedoria. Ela virá ao seu encontro como mãe cumulada de honrarias, e o receberá como uma esposa virgem; alimentá-lo-á com o pão da vida e da inteligência, e o saciará com a água salutar da sabedoria. Ela se fortalecerá nele e o tornará inabalável, ela o sustentará para que não seja confundido, e o exaltará entre os seus próximos. Abrir-lhe-á a boca no meio da assembléia, enchê-lo-á do espírito de sabedoria e de inteligência, e o revestirá com um manto glorioso. Acumulará sobre ele um tesouro de alegria e de júbilo, e lhe dará por herança um nome eterno.

Evangelho do dia:

Leitura do Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João (21, 19-24) : Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Por estas palavras, ele indicava o gênero de morte com que havia de glorificar a Deus. E depois de assim ter falado, acrescentou: Segue-me! Voltando-se Pedro, viu que o seguia aquele discípulo que Jesus amava (aquele que estivera reclinado sobre o seu peito, durante a ceia, e lhe perguntara: Senhor, quem é que te há de trair?). Vendo-o, Pedro perguntou a Jesus: Senhor, e este? Que será dele? Respondeu-lhe Jesus: Que te importa se eu quero que ele fique até que eu venha? Segue-me tu. Correu por isso o boato entre os irmãos de que aquele discípulo não morreria. Mas Jesus não lhe disse: Não morrerá, mas: Que te importa se quero que ele fique assim até que eu venha? Este é o discípulo que dá testemunho de todas essas coisas, e as escreveu. E sabemos que é digno de fé o seu testemunho.
Lefebvre, Dom Gaspar. Missal Quotidiano e Vesperal. Bruges, Bélgica; Abadia de S. André, 1960.

Comentários