segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

26 DE DEZEMBRO - SANTO ESTEVÃO, PRIMEIRO MÁRTIR DA IGREJA (OITAVA DE NATAL)





Estava ainda no berço a Igreja, quando Estevão recebeu dos Apóstolo a missão de organizar s refeições para os pobres da comunidade. E fez tais prodígios e milagres (Epístola) que alguns judeus se perturbaram e o levaram perante o sinédrio. Jesus tinha acusado os judeus de terem lapidado os profetas; Estevão, por sua vez, ao dirigir-se aos seus juízes, declararam-lhes que, ao crucificarem Cristo, se mostraram-se dignos dos seus antepassados aos quais mataram os enviados de Deus; e levantando os olhos aos céus, clama: "Eis que vejo o filho do homem, de pé e a direita,  de Deus". Que admirável testemunho da divindade desse Menino que só adoramos no presépio. Ao ouvirem estas palavras os judeus, cumprindo o que o mestre havia dito deles, precipitaram-se sobre Estevão e lapidaram-no, enquanto que ele, de joelhos entregava a sua alma aos Senhor solicitando o perdão dos pecados para seus algozes.

Estevão é a primeira testemunha de Cristo, e é justo também que seja ele o primeiro do cortejo glorioso dos santos que cercam o berço do Salvador. O seu nome está inscrito no Cânon. Imitemos este grande exemplo de santo Estevão cuja a caridade nos ensina a amar até os próprios inimigos e como ele estejamos prontos  dar a Cristo recém-nascido vida por vida.

Epístola

Leitura dos Atos dos Apóstolos (6, 8-10; 7, 54-60 ): Naquele tempo: Estêvão, cheio de graça e fortaleza, fazia grandes milagres e prodígios entre o povo. Mas alguns da sinagoga, chamada dos Libertos, dos cirenenses, dos alexandrinos e dos que eram da Cilícia e da Ásia, levantaram-se para disputar com ele. Não podiam, porém, resistir à sabedoria e ao Espírito que o inspirava. Ao ouvir tais palavras, esbravejaram de raiva e rangiam os dentes contra ele. Mas, cheio do Espírito Santo, Estêvão fitou o céu e viu a glória de Deus e Jesus de pé à direita de Deus: Eis que vejo, disse ele, os céus abertos e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus. Levantaram então um grande clamor, taparam os ouvidos e todos juntos se atiraram furiosos contra ele. Lançaram-no fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas depuseram os seus mantos aos pés de um moço chamado Saulo. E apedrejavam Estêvão, que orava e dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. Posto de joelhos, exclamou em alta voz: Senhor, não lhes leves em conta este pecado... A estas palavras, expirou.

Evangelho do dia:

Leitura do Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (23, 34-39) : Naquele tempo, disse Jesus aos Escribas e Fariseus: Vede, eu vos envio profetas, sábios, doutores. Matareis e crucificareis uns e açoitareis outros nas vossas sinagogas. Persegui-los-eis de cidade em cidade, para que caia sobre vós todos o sangue inocente derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, a quem matastes entre o templo e o altar. Em verdade vos digo: todos esses crimes pesam sobre esta raça. Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas aqueles que te são enviados! Quantas vezes eu quis reunir teus filhos, como a galinha reúne seus pintinhos debaixo de suas asas... e tu não quiseste! Pois bem, a vossa casa vos é deixada deserta. Porque eu vos digo: já não me vereis de hoje em diante, até que digais: Bendito seja aquele que vem em nome do Senhor.

Lefebvre, Dom Gaspar. Missal Quotidiano e Vesperal. Bruges, Bélgica; Abadia de S. André, 1960.

Nenhum comentário: