Santo ofício: Respostas católicas a heresia protestante: Bíblia e Seitas

Questionamento protestante: A Bíblia aprova as seitas ou as condena?

Resposta: Condena já no Antigo Testamento: “Números 14, 1-38”.
1. Toda a assembléia pôs-se a gritar e chorou aquela noite.
2. Todos os israelitas murmuraram contra Moisés e Aarão, dizendo: “Oxalá tivéssemos morrido no Egito ou
neste deserto!
3. Por que nos conduziu o Senhor a esta terra para morrermos pela espada? Nossas mulheres e nossos filhos
serão a presa do inimigo. Não seria melhor que voltássemos para o Egito?”
4. E diziam uns para os outros: “Escolhamos um chefe e voltemos para o Egito.”
5. Moisés e Aarão caíram com o rosto por terra diante de toda a assembléia dos israelitas.
6. Josué, filho de Nun, e Caleb, filho de Jefoné, que tinham explorado a terra,
7. rasgaram as suas vestes e disseram a toda a assembléia dos israelitas: “A terra que percorremos é muito
boa.
8. Se o Senhor nos for propício, introduzir-nos-á nela e no-la dará; é uma terra onde corre leite e mel.
9. Somente não vos revolteis contra o Senhor, e não tenhais medo do povo dessa terra: devorá-lo-emos como
pão. Não há mais salvação para eles, porque o Senhor está conosco. Não tenhais medo deles.”
10. Toda a assembléia estava a ponto de apedrejá-los, quando a glória do Senhor apareceu sobre a tenda de
reunião a todos os israelitas.
11. O Senhor disse a Moisés: “Até quando me desprezará esse povo? Até quando não acreditará em mim,
apesar de todos os prodígios que fiz no meio dele?
12. Vou destruí-lo, ferindo-o de peste, mas farei de ti uma nação maior e mais poderosa do que ele.”
13. Moisés disse ao Senhor: “Os egípcios viram que, por vosso poder, tirastes este povo do meio deles e o
disseram aos habitantes dessa terra.
14. Todo mundo sabe, ó Senhor, que estais no meio desse povo, e sois visto face a face, ó Senhor, que vossa
nuvem está sobre eles e marchais diante deles de dia numa coluna de nuvem, e de noite numa coluna de fogo.
15. Se fizerdes morrer todo esse povo, as nações que ouviram falar de vós dirão:
16. o Senhor foi incapaz de introduzir o povo na terra que lhe havia jurado dar, e exterminou-o no deserto.
17. Agora, pois, rogo-vos que o poder do Senhor se manifeste em toda a sua grandeza, como o dissestes:
18. O Senhor é lento para a cólera e rico em bondade; ele perdoa a iniqüidade e o pecado, mas não tem por
inocente o culpado, e castiga a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e a quarta geração.
19. Perdoai o pecado desse povo segundo a vossa grande misericórdia, como já o tendes feito desde o Egito
até aqui.”
20. O Senhor respondeu: “Eu perdôo, conforme o teu pedido.
21. Mas, pela minha vida e pela minha glória que enche toda a terra,
22. nenhum dos homens que viram a minha glória e os prodígios que fiz no Egito e no deserto, que me
provocaram já dez vezes e não me ouviram,
23. verá a terra que prometi com juramento aos seus pais. Nenhum daqueles que me desprezaram a verá.
134
24. Quanto ao meu servo Caleb, porém, que animado de outro espírito me obedeceu fielmente, eu o
introduzirei na terra que ele percorreu, e a sua posteridade a possuirá.
25. Visto que os amalecitas e os cananeus habitam no vale, voltai amanhã e parti para o deserto em direção ao
mar Vermelho.”
26. O Senhor disse a Moisés e a Aarão:
27. “Até quando sofrerei eu essa assembléia revoltada que murmura contra mim? Ouvi as murmurações que
os israelitas proferem contra mim.
28. Dir-lhes-ás: juro por mim mesmo, diz o Senhor, tratar-vos-ei como vos ouvi dizer.
29. Vossos cadáveres cairão nesse deserto. Todos vós que fostes recenseados da idade de vinte anos para
cima, e que murmurastes contra mim,
30. não entrareis na terra onde jurei estabelecer-vos, exceto Caleb, filho de Jefoné, e Josué, filho de Nun.
31. Todavia, introduzirei nela os vossos filhinhos, dos quais dizíeis que seriam a presa do inimigo, e eles
conhecerão a terra que desprezastes.
32. Quanto a vós, os vossos cadáveres ficarão nesse deserto,
33. onde os vossos filhos guardarão os seus rebanhos durante quarenta anos, pagando a pena de vossas
infidelidades, até que vossos cadáveres apodreçam no deserto.
34. Explorastes a terra em quarenta dias; tantos anos quantos foram esses dias pagareis a pena de vossas
iniqüidades, ou seja, durante quarenta anos, e vereis o que significa ser objeto de minha vingança.
35. Eu, o Senhor, o disse. Eis como hei de tratar essa assembléia rebelde que se revoltou contra mim. Eles
serão consumidos e mortos nesse deserto!”
36. Os homens que Moisés tinha enviado a explorar a terra e que, depois de terem voltado, tinham feito
murmurar contra ele toda a assembléia,
37. depreciando a terra, morreram feridos por uma praga, diante do Senhor.
38. Somente Josué, filho de Nun, e Caleb, filho de Jefoné, sobreviveram entre todos os que tinham explorado
a terras.



Semelhante castigo infligiu Deus a Coré, Datan, Abirão e seus 250 secretários, revoltados contra a autoridade de Moisés e Aarão: “Números 16, 1-35”.

1. Coré, filho de Isaar, filho de Caat, filho de Levi, Datã e Abiron, filhos de Eliab, e Hon, filho de Felet, todos
filhos de Rubem,
2. levantaram-se contra Moisés, juntamente com outros duzentos e cinqüenta israelitas, príncipes da
assembléia, membros do conselho e homens notáveis.
3. Dirigiram-se, pois, em grupo a Moisés e a Aarão, dizendo-lhes: “Basta! Toda a assembléia é santa, todos o
são, e o Senhor está no meio deles. Por que vos colocais acima da assembléia do Senhor?”
4. Ouvindo isto, Moisés lançou-se com o rosto por terra,
5. e disse a Coré e aos seus cúmplices: “Amanhã o Senhor fará conhecer quem é dele e quem é santo, e o fará
aproximar de si; fará aproximar de si aquele que ele escolher.
6. Eis o que tendes a fazer: cada um tome o seu turíbulo: tu, Coré, e todos os teus sequazes.
7. Amanhã poreis fogo em vossos turíbulos e queimareis neles o incenso diante do Senhor. O homem que o
Senhor escolher, esse é santo. Isso já é demais, ó filhos de Levi!”
8. Disse mais a Coré: “Ouvi, agora, ó filhos de Levi.
9. Não vos basta que o Deus de Israel vos tenha separado da assembléia de Israel, e vos tenha trazido para
junto de si, para o serviço do tabernáculo do Senhor e para estardes a serviço da assembléia?
10. Fez-te aproximar dele, tu e todos os teus irmãos, os levitas, e ainda disputais o sacerdócio!
11. E é por isso que vos amotinais contra o Senhor, tu e todo o teu grupo! E quem é Aarão para murmurardes
contra ele?”
12. Moisés convocou Datã e Abiron, filhos de Eliab. Mas eles responderam: “Não iremos.
13. Porventura não te basta ter-nos tirado de uma terra onde corria leite e mel, para nos fazeres morrer no
deserto, e ainda queres tornar-te nosso senhor?
14. Na verdade não nos conduziste a uma terra onde corre leite e mel; não nos deste em herança nem campos
nem vinhas. Pensas que taparás os olhos de toda essa gente? Nós não iremos.”
15. Moisés, muito irado, disse ao Senhor: “Não olheis para a sua oblação. Vós sabeis que nunca recebi deles
nem mesmo um asno, e a nenhum deles fiz o menor mal.”
16. Moisés disse a Coré: “Tu e todos os teus sequazes, apresentai-vos amanhã diante do Senhor, com Aarão.
17. Tomai cada qual vosso turíbulo, pondo incenso nele e apresentai cada qual vosso turíbulo diante do
Senhor: isto é, duzentos e cinqüenta turíbulos. Tu e Aarão tomareis também o vosso turíbulo.”
18. Tomaram, pois, cada um o seu turíbulo, puseram-lhe fogo e deitaram por cima o incenso; e conservaramse
de pé com Moisés e Aarão à entrada da tenda de reunião.
19. Coré tinha reunido perto de si toda a assembléia à entrada da tenda de reunião. E eis que a glória do
Senhor apareceu a toda a assembléia,
20. e o Senhor falou a Moisés e a Aarão:
21. “Retirai-vos do meio dessa assembléia, e eu os consumirei neste instante.”
22. Eles prostraram-se com o rosto por terra, e disseram: “Ó Deus, Deus dos espíritos de toda a carne, um só
homem pecou, e tu te iras contra toda a assembléia?”
23. O Senhor respondeu a Moisés:
24. “Manda ao povo: apartai-vos de junto das tendas de Coré, de Datã e de Abiron.”
25. Moisés levantou-se e, seguido dos anciãos, dirigiu-se aonde estavam Datã e Abiron.
26. “Afastai-vos, disse ele à assembléia, das tendas desses homens perversos, e não toqueis coisa alguma que
lhes pertença, para que não morrais, envolvidos em todos os seus pecados.”
27. Afastando-se o povo de junto das tendas de Coré, Datã e Abiron, saíram estes últimos com suas mulheres,
seus filhos e seus filhinhos, e pararam à entrada de suas tendas.
28. Moisés disse então: “Nisto conhecereis que o Senhor me enviou a fazer todas estas obras e que nada faço
por mim mesmo.
29. Se estes morrerem com a morte ordinária dos homens, e se a sua sorte for como a de todos, o Senhor não
me enviou;
30. mas se o Senhor fizer um novo prodígio e o solo abrindo a sua boca, os engolir com tudo o que lhes
pertence, de sorte que desçam vivos à habitação dos mortos, então sabereis que estes homens desprezaram o
Senhor.”
31. Apenas acabou ele de falar, fendeu-se a terra debaixo de seus pés
32. e, abrindo sua boca, os devorou com toda a sua família, todos os seus bens e todos os homens de Coré.
137
33. Desceram vivos à morada dos mortos, eles e tudo o que possuíam; cobriu-os a terra, e desapareceram da
assembléia.
34. Todo o Israel que estava ao redor deles, ouvindo o grito que soltaram, fugiu, dizendo: “Cuidemos que a
terra não nos engula também a nós!”
35. Saiu um fogo de junto do Senhor e devorou os duzentos e cinqüenta homens que ofereciam o incenso.



Para o povo da Nova Aliança, Deus preveniu um só governo pela profecia: “Daniel 2, 44”.

 
No tempo desses reis, o Deus dos céus suscitará um reino que jamais será destruído e cuja soberania jamais passará a outro povo: destruirá e aniquilará todos os outros, enquanto que ele subsistirá eternamente.

Trata-se da Igreja Católica, confiada por Jesus a Pedro, e governada até hoje pelos sucessores, os Papas.

Em todos os livros Sagrados não encontramos uma só frase favorável à divisão do povo de Deus: Reino dos Céus, da Minha Igreja (de Cristo), em seitas autônomas! Pelo contrário: “João 11, 51-52”. E ele não disse isso por si mesmo, mas, como era o sumo sacerdote daquele ano, profetizava que Jesus havia de morrer pela nação, e não somente pela nação, mas também para que fossem reconduzidos à unidade os filhos de Deus dispersos.

Como podemos observar, as seitas promovem o contrário: a dispersão!

Ainda sobre as seitas no Novo Testamento: “Atos dos Apóstolos 20, 28-31”, Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adquiriu com o seu próprio sangue. Sei que depois da minha partida se introduzirão entre vós lobos cruéis, que não pouparão o rebanho. Mesmo dentre vós surgirão homens que hão de proferir doutrinas perversas, com o intento de arrebatarem após si os discípulos. Vigiai! Lembrai-vos, portanto, de que por três anos não cessei, noite e dia, de admoestar, com lágrimas, a cada um de vós. Ver também: “2 Pedro 2, 1-3”, “Gálatas 1, 7-9”, “Romanos 16, 17-18”, “Tito 3, 10-11”, “2 Timoteo 4, 3-6”.

Tamanha certeza bíblia dispensa comentários!


(São João 8,44)
Vós tendes como pai o demônio e quereis fazer os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque a verdade não está nele. Quando diz a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.
 
(Gálatas 1,9)
Repito aqui o que acabamos de dizer: se alguém pregar doutrina diferente da que recebestes, seja ele excomungado!

Fonte: Respostas da Bíblia às acusações dos "crentes" contra a Igreja Católica - Pe. Vecente, SDV

Comentários