quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Santo ofício: Respostas católicas a heresia protestante: O Batismo

Heresia protestante: o batismo dos católicos não é válido! Só os adultos, que crêem, podem receber o batismo, que só vale por imersão!

Onde estão as provas bíblicas para esta afirmação? Não existe nada na Bíblia!

Falam alguns “crentes” que Jesus foi batizado no Rio Jordão por imersão. Mas nenhum dos Evangelhos fala isso (por imersão). Algumas estampas antigas apresentam Jesus com os pés no rio, enquanto João Batista lhe derrama a água com a mão, na cabeça. Na verdade, se esse gesto fosse tão importante por certo constaria na Bíblia.

Outros afirmam que batizar (baptizare - em grego) significa “imergir na água”; o que os biblistas, porém, documentam que em várias passagens da Bíblia esta palavra grega significa, também, “lavar” ou “molhar” na água as mãos, os dedos, os pés, etc. São Paulo usa esta palavra em: “1 Coríntios 10,2 (mas não como símbolo do batismo cristão). Sabemos, porém, que este batismo não acontece por imersão, pois os Israelitas, adultos e crianças, passaram o Mar Vermelho a pé enxuto, trocando apenas a areia úmida do mar: “Êxodo 14, 21-22”.

Quem tomou o “batismo por imersão”, neste caso, foram os soldados egípcios! E todos morreram!: “Êxodo 14, 26-28.

No batismo, para nós católicos, vale mais a fé em Deus e a obediência ao seu legítimo representante do que a maneira de aplicar a água.

Alguns testes bíblicos mostram-nos o batismo feito por imposição (vontade própria) daquele que queria ser batizado: “Atos dos Apóstolos 8, 36-39. No batizado de São Paulo Apóstolo, em Damasco, foi numa casa sem piscina e sem água. Vejam: “Atos dos Apóstolos 9, 17-19.
Igualmente em Felipos, São Paulo batizou o carcereiro convertido (e nos cárceres romanos não haviam piscinas para imersão): “Atos os Apóstolos 16, 33-34.

Também no batismo de Lídia e todos da sua família: “Atos dos Apóstolos 16, 14-15. E no de Estefanos: “I Coríntios 1,16. Entenda-se, se foram batizados todos os familiares, certamente, deveriam ter crianças também.


O próprio Jesus afirma a Nicodemos: "Em verdade, em verdade te digo, que quem não renascer da água e do Espírito Santo, não pode entrar no reino dos Céus". Para os primeiros cristão esta regra valia para as crianças também. Por isso Santo Irineu (que viveu nos anos de 140 a 204) escreveu: "Jesus veio salvar a todos os que através dele nasceram de novo de Deus: os recém-nascidos, os meninos, os jóvens e os velhos". (Adv. Haer. livro 2)

Orígenes (185 à 255) escreveu: "A Igreja recebeu dos apóstolos a tradição de dar o santo batismo também aos recém-nascidos. (Epístola. ad Romanos, Livro 5,9). E São Cipriano em 258 escreveu: "Do batismo e da graça não devemos afastar as crianças". (Carta a Fido)

Na Nova e Eterna Alianaça o batismo substituiu a circuncisão da "Antiga Aliança", como rito de entrada para o povo escolhido de Deus. Ora se o próprio Deus ordenou Abraão a circuncidar os meninos já no 8º dia depois do nascimento, sem exigir deles uma fé adulta e livre escolha, então não seria lógico recusar o batismo ás crianças dos pais cristãos, por causa de tais exigências.


Por isso a Igreja Católica recomenda batizar as crianças, a partir do primeiro mês após o nascimento. Mais tarde a partir da adolescência, a confirmação do batismo, de maneira pessoal, é espontânea, o que nós chamamos Sacramento do Crisma, instituído por Jesus Cristo.

Mesmo que as outras crenças ou seitas não dêem valor à Tradição Apostólica, cada homem bem intencionado reconhece que os cristãos dos primeiros séculos conheciam bem e observavam zelosamente a doutrina e as práticas religiosas recebidas dos Apóstolos.

Batismo infantil nas igrejas evangélicas:
Diz a protestante CONFISSÃO DE FÉ DE AUGSBURGO, de 25 de junho de 1530,
ARTIGO 9: DO BATISMO


<<Do batismo se ensina que é necessário e que por ele se oferece graça; que também se devem batizar crianças, as quais, pelo batismo, são entregues a Deus e a ele se tornam agradáveis.
Por essa razão se rejeitam os anabatistas, os quais ensinam que o batismo infantil não é correto.


“Disse-lhes Pedro: ‘Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados. E recebereis o dom do Espírito Santo. A promessa diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos que estão longe – a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar’.” (Atos 2,38-39).

(Gálatas 1,9)
Repito aqui o que acabamos de dizer: se alguém pregar doutrina diferente da que recebestes, seja ele excomungado!


Fonte: Respostas da Bíblia às acusações dos "crentes" contra a Igreja Católica - Pe. Vecente, SDV / http://caiafarsa.wordpress.com/batismo-de-criancas-inventado-em-416/

Nenhum comentário: