quinta-feira, 2 de março de 2017

QUINTA-FEIRA DE CINZAS

A estação começou a reunir-se, a partir do século VIII, em São Jorge Velabro, onde se conservam embaixo do altar-mor os restos mortais de São Jorge, que é tido em grande veneração pelos gregos. Diz a tradição que era soldado cristão e que morreu no tempo de Diocleciano.

A liturgia de hoje insiste no espírito de oração que faz parte da penitência quaresmal. Foi pela oração que Ezequias obteve um prolongamento da vida e o centurião a cura do servo e será por ela que alcançaremos de Deus o perdão de nossos pecados e a cura dos males que afeiam a nossas almas e a não deixam correr nos caminhos do Senhor. O Evangelho recordava outrora aos catecúmenos que iam entrar pelo Batismo no Reino dos Céus; a nós diz-nos que devemos ser fiéis aos compromissos assumidos nesse ato, sob pena de sermos excluídos da herança.


Epístola

Leitura do profeta Isaías (38, 1-6): Eis o que diz o Senhor Deus: Naquele tempo, Ezequias esteve doente, quase à morte. O profeta Isaías, filho de Amós, veio ter com ele e lhe disse: Eis o que disse o Senhor: põe em ordem a tua casa porque vais morrer, não te restabelecerás. Então Ezequias voltou-se para a parede e se pôs a orar ao Senhor; Senhor, disse ele, lembrai-vos de que tenho andado diante de vós com lealdade, de todo o coração, segundo a vossa vontade. E chorava abundantemente. Depois a palavra do Senhor foi dirigida a Isaías nestes termos: Vai dizer a Ezequias: eis o que diz o Senhor, o Deus de Davi, teu pai: Ouvi tua oração e vi tuas lágrimas, prolongarei tua vida por quinze anos, livrar-te-ei, a ti e a esta cidade, das mãos do rei da Assíria. Protegerei esta cidade.




Evangelho do dia:

Leitura do Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus (8, 5-13): Naquele tempo: Entrou Jesus em Cafarnaum. Um centurião veio a ele e lhe fez esta súplica: Senhor, meu servo está em casa, de cama, paralítico, e sofre muito. Disse-lhe Jesus: Eu irei e o curarei. Respondeu o centurião: Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha casa. Dizei uma só palavra e meu servo será curado. Pois eu também sou um subordinado e tenho soldados às minhas ordens. Eu digo a um: Vai, e ele vai; a outro: Vem, e ele vem; e a meu servo: Faze isto, e ele o faz... Ouvindo isto, cheio de admiração, disse Jesus aos presentes: Em verdade vos digo: não encontrei semelhante fé em ninguém de Israel. Por isso, eu vos declaro que multidões virão do Oriente e do Ocidente e se assentarão no Reino dos céus com Abraão, Isaac e Jacó, enquanto os filhos do Reino serão lançados nas trevas exteriores, onde haverá choro e ranger de dentes. Depois, dirigindo-se ao centurião, disse: Vai, seja-te feito conforme a tua fé. Na mesma hora o servo ficou curado.

Lefebvre, Dom Gaspar. Missal Quotidiano e Vesperal. Bruges, Bélgica; Abadia de S. André, 1960.

Nenhum comentário: