terça-feira, 3 de janeiro de 2017

A frustração como motor de heresias

Felipe Marques Pereira

A frustração pode tornar-se um poderoso impulso criativo. Foi assim que Henrique VIII, após tentar sem sucesso divorciar-se, fundou a igreja anglicana, e a burguesia insatisfeita com a condenação à usura protegeu e financiou Lutero.

São poucas as pessoas que conseguem praticar a imoralidade sem uma teoria que a justifique e abafando a consciência moral diminua sua culpa.

É possível afirmar que muitas heresias assentam em doutrinas que procuram legitimar o comportamento imoral dos seus criadores que, após tentativas frustradas de ajustar-se, passam a tentar ajustar o mundo.

O psicologo Ronald G. Marques afirma que seguindo essas tentativas frustradas o indivíduo poderia assumir um comportamento estereotipado. Henrique VIII caiu na fanfarra, se casando e se divorciando algumas vezes, e Lutero justicava tudo pela fé: "Crê firmemente e peca muitas vezes" dizia ele.

Contribua para a nossa obra. Deposite qualquer quantia em uma agência do Banco do Brasil para a cooperativa de crédito Transpocred, banco 085 agência 108 c/c 2290. 0 (Iolanda de Souza)



Contato: ieamleaoxiii@gmail.com



felipemarquespereira2015@outlook.com

Nenhum comentário: