quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Contra a corrupção! Que começa sempre na alma

Felipe Marques Pereira

Um ladrão, que muito provavelmente e por definição é mais pobre do que a vitima, com uma arma sobre a cabeça dessa, possui o poder sobre a vida dela temporariamente. Com esse exemplo já se percebe que o dinheiro é só um meio de exercer o poder, nem o mais eficaz. Por isso também os ricos não são mais poderosos que os pobres.

Agora, o dinheiro exerce esse poder se você se impressiona com ele.

Vamos ouvir as palavras do Papa Pio XI:

"Os ricos não têm que colocar as coisas da terra a sua felicidade nem direcionar à realização de seus esforços ao seu melhor; mas, considerando-os só como administradores que sabem de ter que prestar contas ao Senhor supremo, eles contam como meios preciosos que Deus lhes dá por fazer o bem; e não deixais de distribuir aos pobres os seus excedentes, de acordo com o preceito do Evangelho." Papa Pio XI, Divini redemptoris

Todo dia nos deparamos com um novo esquema de corrupção, mas o desvio de dinheiro, e outros crimes correlatos são etapas finais de um processo que começa com a corrupção da alma, quando um indivíduo passa a acreditar que a vantagem proporcionada pelo dinheiro é mais importante que o destino inicial daquele montante que seria destinado, por exemplo, a merenda escolar.

Nesse sentido o corrupto é um pecador, alguém que usa os bens de maneira desordenada, que troca um bem maior por um bem menor.

Contato: felipemarquespereira2015@outlook.com

Nenhum comentário: