Jean Wyllys agradece!

Felipe Marques Pereira*

Quase sempre durante um debate entre um ativista gay e algum conservador, quando o primeiro nada tem para contrapor aos argumentos do segundo, o acusa de homofobia, palavra que é usada para despertar um sentimentalismo bobo na procura de conduzir e levar a platéia ou audiência - inicialmente neutra - a uma atmosfera de terror e perseguição imaginária e por isso mesmo a palavra em questão já não tem quase nenhum valor teórico devido ao uso indiscriminado que vem fazendo os ativistas e seus simpatizantes. Com isso quero mostrar que uso que eu aqui faço é me atendo estritamente ao significado científico mesmo do termo, reconhecendo objetivamente nas declarações e comentários dos senhores Jurandir de Aquino, Mac Donald e no senhor Marco Antônio aquele ódio e medo irracionais aos homossexuais, fruto de uma teoria sustentada pelos articulistas do site catolicismo e conservadorismo (a partir de agora C.C.) de que "todo o homossexual é um pedófilo latente".

Quando li essa e outras declarações do grupo a respeito, entrei em contato pedindo que me esclarecessem a natureza do suposto vínculo entre a pedofilia e o homossexualismo e que me explicassem no que se baseiam para fazer essa afirmação. Mas não obtive nenhuma resposta.

Parece que o C.C. toma a parte pelo todo, pegando alguns exemplos de homossexuais que violentaram crianças, e após uma ampliação mecânica concluem de maneira irresponsável e, com efeito, lesivo aos homossexuais, que todos eles são "pedófilos em potencial". Coisa indigna de quem se diz católico, e que, ao invés de investirem na conversão dos pecadores e na conscientização dos perigos que corre quem se envolve nesse tipo de relação, orientando ao abandono da prática e ao conhecimento dos verdadeiros propósitos da agenda LGBT, apenas distribuem ignorância.

Os excertos em vermelho foram retirados das publicações que podem ser encontradas no site administrado por eles**. Peço desculpas aos leitores por reproduzir literalmente os palavrões e pela linguagem usada, estilo literário mais propenso a causar escândalo do que esclarecer alguém. 

“É uma vergonha a destinação de recursos orçamentários públicos para se financiar a castração de viados e para por mamas em travecos. (...) Pessoas na fila de transplante e dinheiro indo para o ralo para satisfazer o prurido de vaidade egoística desse grupelho de viados safados.” (negritos nosso) 26 de novembro de 2009 São Paulo agora tem hospital pra travesti.

“Agora só a terra há de comer." Falando sobre um homossexual que cometeu suicídio .
30 de janeiro de 2014

***
Essa coluna esta sendo atualizada aos domingos, segundas ou terças-feiras.

 * Felipe Marques Pereira é um escritor conservador. Católico leigo estudou na PUC/PR.

Para entrar em contato envie um e-mail para:

felipemarquespereira2015@outlook.com

** http://catolicismoeconservadorismo.blogspot.com.br/search/label/pedofilia?updated-max=2012-08-18T12:19:00-03:00&max-results=20&start=9&by-date=false

Apêndice

Minha carta ao "CATOLICISMO E CONSERVADORISMO" pedindo que justificassem o suposto vínculo entre homossexualismo e pedofilia, que para os membros do grupo é a verdade das verdades.

Amigo Jurandir e demais colaboradores do blog, tudo bem?

Gostaria de fazer duas perguntas sobre uma opinião que é compartilhada entre vocês, a de que todo o homossexual é um pedófilo latente;

Qual o vinculo entre homossexualismo e pedofilia?

No que se baseiam para fazer essas e outras afirmações semelhantes?

Compartilho com os senhores da crença de que o homossexualismo é um pecado mortal e que não existe numa relação homossexual compatível com o catolicismo.

3o. Concílio Ecumênico de Latrão (1179): "Todos aqueles culpados do vício antinatural - pelo qual a ira de Deus desceu sobre os filhos da desobediência e destruiu as cinco cidades de fogo - se são clérigos, que sejam expulsos do clero e confinados em mosteiros para fazerem penitência; se são leigos, devem ser excomungados e completamente separados dos fiéis" (Cânon 11).

Também estou disposto a aceitar um vinculo político entre promoção da aceitação do homossexualismo e a pedofilia como condutas saudáveis individual e socialmente.

É o que denuncia a Associação de Médicos Católicos nesse excelente trabalho em que avisam sobre a atuação de pesquisadores que, interessados em provar que o homossexualismo é uma condição permanente e irrenunciável, também promovem o inicio da atividade sexual cada vez mais cedo, tentam diminuir a importância dos traumas que crianças abusadas sexualmente sofrem e incentivam o sexo inter-geracional.

Ou seja, não só a política, mas também a pesquisa científica foi transformada em instrumento e posta serviço dos movimentos revolucionários.

Desde já me despeço com desejosos votos de paz.


Comentários

POSTAGENS MAIS ANTIGAS