terça-feira, 30 de outubro de 2012

Novena das Almas - 7º Dia


Para a grande maioria dos Hereges seguidores do protestantismo, a morte representa a dormência da alma. Sendo que eles não sabem explicar o que acontece com a alma no período de "dormência". Quando Cristo afirmou que os mortos dormiam, (Mc 5,39: "Ele entrou e disse-lhes: Por que todo esse barulho e esses choros? A menina não morreu. Ela está dormindo") queria dizer, que a morte não era o fim definitivo, já que haverá o juízo final, donde os mortos irão despertar dos seus túmulos para serem julgados universalmente e para daí receberem o prêmio eterno ou a morte eterna. Por isso muitos destes hereges afirmam que ao invocarmos os santos estamos falando com um corpo dormente, e que nossas orações não podem ser ouvidas por estes. Ora não é bem isto que vemos na prática, e nem é o que afirma as sagradas escrituras e a tradição. Deus é o responsável pela comunicação entre a Igreja Celeste com a Igreja militante e a padecente. Trata-se da comunhão dos Santos: "Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar". (João 14,2)

A Própria bíblia está cheia de exemplos de intercessão, e aplica a Moisés o título de mediador (Dt 5,5): "Eu fui naquele tempo intérprete e mediador entre vós e o Senhor". E São Paulo em uma de suas carta em que afirma que Jesus Cristo sendo o único mediador entre os homens e Deus, fala-nos dos mediadores secundários (ITim 2,1-5): "Acima de tudo, recomendo que se façam preces, orações, súplicas, ações de graças por todos os homens, pelos reis e por todos os que estão constituídos em autoridade, para que possamos viver uma vida calma e tranquila  com toda a piedade e honestidade. Isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus e há um só mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem". Jesus Cristo é o único mediador entre Deus e os homens e os santos são mediadores por nós em Jesus Cristo. Em outra passagem no livro de Macabeus lê-se: "Eis o que vira: Onias, que foi sumo-sacerdote (já falecido), homem nobre e bom, modesto em seu aspecto, de caráter ameno, distinto em sua linguagem e exercitado desde menino na prática de todas as virtudes, com as mãos levantadas, orava por todo o povo judeu. Em seguida havia aparecido do mesmo modo um homem com os cabelos todos brancos, de aparência muito venerável, e nimbado por uma admirável e magnífica majestade. Então, tomando a palavra, disse-lhe Onias: Eis o amigo de seus irmãos, aquele que reza muito pelo povo e pela cidade santa, Jeremias, o profeta de Deus."

A Sagrada Tradição sempre entendeu que Jesus Cristo é o único mediador (o primeiro) que nos mereceu todas as graças e a salvação eterna, pela sua vida morte e ressurreição. Só por ele que nos pode dar dos seus méritos, sem recorrer a outro mediador. A Virgem e os Santos intercedem por nós mediadores secundários, por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo, por meio de seus méritos e mediação. Nisso todas as orações litúrgicas terminam: "Por Nosso Senhor Jesus Cristo...

Oração: Ó meus Senhor Jesus Cristo, Pastor benigno  conservai os justos em graça, justificai os pecadores, compadecei-vos de todos os fiéis, e favorecei amorosamente este pecador. Amém.

Pai-Nosso; Ave-maria; Glória-ao-Pai...

Para a Intercessão de São Gregório Papa:

Ó meu Senhor e Deus, Jesus Cristo, que admiravelmente revelastes o mistério de vossa Santíssima Paixão ao vosso bem-aventurado servo São Gregório: peço-vos que a este miserável pecador concedais alcançar aquela perfeita remissão de pecados, que o mesmo vosso venerável pontífice, com abundante autoridade apostólica, liberalmente concedeu a todos que verdadeiramente se arrependessem e meditassem o progresso de vossa admirável paixão. Que vives e reinas por todos os séculos dos séculos. Amém.

Estas orações de São Gregório e Pai-nossos e Ave-marias que tenho rezado, ofereço-vos aos sagrados merecimentos da paixão e morte de meu Senhor, a quem peço mas que receba em desconto e satisfação de minhas culpas e pecados, confirmando o que São Gregório e outros pontífices tem concedido a quem as rezar diante da imagem do mesmo Senhor: e de tudo quanto ganho e minha vontade que Deus Nosso Senhor aplique o que for servido para tirar do purgatório a alma que seja mais que minha obrigação de seu santo serviço, bem e glória. Amém.

Nenhum comentário: