domingo, 7 de outubro de 2012

07 de Outubro - Solenidade do Santíssimo Rosário de Nossa Senhora

Era costume, entre os nobres da Idade Média (e outrora também entre os romanos) usar coroas de flores a que chamavam capelas. Estas coroas eram oferecidas as pessoas distintas, a título de estima e dependência. Senhora do Céu e da Terra, A Virgem Santíssima tinha mais do que ninguém, direito a essas homenagens. Por isso a Santa Igreja nos exorta a oferecer a Virgem mãe, que como filha do Pai, Mãe do Filho e Esposa do Espírito Santo, um tríplice capela de rosas de que nos mostra a incomparável beleza no Ofício de hoje, o qual lhe deu o nome de Rosário.

O rosário trata-se de uma oração vocal e simultaneamente mental pela meditação dos mistérios da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo, tão intimamente ligados a vida da Senhora. O evangelho da missa de hoje recorda-nos que a fórmula principal da Ave-Maria é constituída pelas palavras do anjo que serviu para saldar a Virgem Santíssima (saudação angélica). Para recordar e agradecer a Deus a vitória de Lepanto, alcançada pelas armas cristãs sobre os mouros no dia 7 de Outubro de 1571, vitória que se deve a recitação do rosário em que o Islã fora completamente esmagado. Para recorda tal fato maravilhoso a Igreja instituiu a festa de hoje. Prescrita primeiramente por São Gregório XIII para certas igrejas, e logo em seguida fora estendida por Clemente XI ao mundo católico, em ação de graças pelo triunfo alcançado por Carlos VI da Hungria sobre os Turcos em 1716.

A forma com a qual devemos rezar o rosário corretamente, é algo que está ainda muito longe da maioria dos devotos. O rosário pode ser recitado de forma mental ou vocal, mas sempre terá sua forma contemplativa como fundamento. O que basicamente me refiro é o fato de o rosário ser uma oração que nos aproxima de Deus por meio da contemplação. O centro da oração não são as orações que recitamos, mas sim os mistérios aos quais nos dispomos diante de cada dezena a meditar. As orações em si são como "música de fundo" para que, nos deixemos mergulhar no segredo de cada mistério. Um quadro ou uma imagem ajuda na contemplação, mas não devemos nos reter apenas neles. O rosário pode ser meditado nas nossas ações cotidianas. A caridade de Nossa Senhora para com Santa Isabel, a entrega de Cristo pela humanidade nos mistérios da Paixão e a felicidade premiada a Virgem nos Céus após sua vida de virtudes e purezas. Devemos entender que o santo rosário é uma oração que nos faz aprofundar melhor nos mistérios da vida cristã e nos aproximarmos assim de Deus. Rezemos o Santo Terço e ensinemos aos nossos filhos e netos, o quão rico é esta santa devoção.

Lefebvre, Dom Gaspar. Missal Quotidiano e Vesperal. Bruges, Bélgica; Abadia de S. André, 1960

Nenhum comentário: