SÁBADO DAS TÊMPORAS DO ADVENTO


O sábado era o dia mais solene das Têmporas, porque era o dia em que a Igreja ordenava os presbíteros na Basílica de São Pedro em Roma. O Sábado das quatros Têmporas fora sempre celebrado nas grandes Basílicas construídas por Constantino, e reconstruídas no século XVI e XVII pelos Papas na colina do Vaticano, onde São Pedro foi martirizado, e onde repousam suas relíquias. Na noite das ordenações reunia-se o povo na ampla Basílica a liam-se doze lições,
das quais são um vestígio das seis missas solenes. Estas celebrações de Dezembro eram outrora as únicas celebradas somente em Roma. A data, era por conseguinte, muito importante; na missa de hoje tudo nos apresenta sinais de uma liturgia antiguíssima, lembrando-nos, com suas numerosas leituras entremeadas de responsórios e orações, a forma primitiva da Antemissa. A alma que se deixa compenetrar na beleza dos textos deste Sábado das Quatros Têmporas do Advento
sentir-se-á inválida de uma santa impaciência. Com a Igreja realça as mais belas
profecias de Isaías, e aspira ao novo nascimento do Filho Único de Deus que deve
vir resgatar-nos do pecado"; espera com confiança o Senhor Jesus que vem
livrar-nos dos inimigos, "destruindo o Anticristo com esplendor da sua
chegada".
O Evangelho evoca mais uma vez a figura de São João Batista o Precursor,
que prepara as almas para a vinda do Salvador. Encontramos ainda neste mesmo
Evangelho na missa do dia de amanhã, porque fazendo-se, outrora, a Ordenação à
tarde, as leituras se prolongavam noite a dentro, estendendo-se até o
domingo.
Evangelho do dia:
Continuação do Santo
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas:
No ano
décimo quinto do reinado do imperador Tibério, sendo Pôncio Pilatos governador
da Judéia, Herodes tetrarca da Galiléia, seu irmão Filipe tetrarca da Ituréia e
da província de Traconites, e Lisânias tetrarca da Abilina,
sendo sumos
sacerdotes Anás e Caifás, veio a palavra do Senhor no deserto a João, filho de
Zacarias.
Ele percorria toda a região do Jordão, pregando o batismo de
arrependimento para remissão dos pecados,
como está escrito no livro das
palavras do profeta Isaías (40,3ss.): Uma voz clama no deserto: Preparai o
caminho do Senhor, endireitai as suas veredas.
Todo vale será aterrado, e
todo monte e outeiro serão arrasados; tornar-se-á direito o que estiver torto, e
os caminhos escabrosos serão aplainados.
Todo homem verá a salvação de Deus.

Comentários