quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

QUARTA-FEIRA DAS TÊMPORAS DO ADVENTO


Já no século V a Igreja Romana santificava as quatro estações do ano por meio das
Têmporas do Advento. Porém somente no século XI que o Papa São Gregório VII as limitou aos dias em que conhecemos hoje. Constam de três dias de jejum, 4ª, 6ª e sábados, afim de consagrar a Deus os diversos períodos do ano agrícola e servirem de preparação para as ordenações. Era grande a importância que gozavam na primitiva Igreja. Os sábados eram os dias mais importantes.
O Evangelho é o da anunciação e a sua primeira palavra missus
serve para designar a Missa deste dia, a qual gostavam de assistir os viajantes.
Recorda a missão do Arcanjo São Gabriel a Nossa Senhora para lhe anunciar a
maternidade divina. "Não era a boca de um homem, mas de um anjo, a que devia
anunciar o mistério de tal mensagem. Pela primeira vez é hoje que se ouve: "O
Espírito Santo virá sobre ti". Ouve-se e acredita-se. "Eis aqui, diz Maria, a
escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a sua palavra". Há afinidades muito
antigas na liturgia, entre a anunciação do dia 18 de Dezembro, em vez de 25 de
Março, por este dia cair muitas vezes na Quaresma. Este primeiro dos mistérios
gozosos da Santíssima Virgem adapta-se perfeitamente ao Espírito de alegria que
caracteriza o Advento, em que esperamos "o Senhor que está próximo" e que depois
de ter vindo na humildade da carne humana para nos salvar, voltará um dia como
Rei e cheio de glória para se vingar de seus inimigos e nos libertar para
sempre.
Evangelho do dia:
Continuação do Santo
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas: Naquele
tempo:
No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma
cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
a uma virgem desposada com um homem que
se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria.
Entrando, o
anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.
Perturbou-se ela com
estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação.
O
anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus.
Eis
que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.
Ele será
grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu
pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó,
e o seu reino não terá
fim.
Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço
homem?
Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do
Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti
será chamado Filho de Deus.
Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um
filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por
estéril,
porque a Deus nenhuma coisa é impossível.
Então disse Maria: Eis
aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo
afastou-se dela.

Nenhum comentário: