sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Teologia Ascética e Mística: Da parte de Deus na vida Cristã

Deus opera em nós, que por Si mesmo, quer pelo Verbo Encarnado, quer por intermédio da Santíssima Virgem, dos Anjos e dos Santos.
  
Da Participação da Santíssima Trindade


O primeiro princípio, a causa eficiente principal e a causa exemplar da vida sobrenatural em nós é a Santíssima Trindade, ou, por apropriação, o Espírito Santo. E, com efeito, conquanto a vida da graça seja obra comum das três pessoas, por ser uma obra ad extra, atribui-se contudo especialmente ao Espírito Santo, por ser uma obra de amor.
  

Ora a Santíssima Trindade contribui para a nossa santificação de duas maneiras: vem habitar a nossa alma, e produz nela um organismo sobrenatural, que, sobrenaturalizado esta alma, lhe permite fazer atos deiformes.


Sendo como é a vida cristã uma participação da própria vida de Deus, é evidente que só Ele no-la pode conferir. Fá-lo, vindo habitar em nossas e dando-se-nos todo, para nós podermos cumprir os nossos deveres para com Ele, gozar da sua presença e deixar-nos conduzir por Ele com docilidade, a fim de alcançarmos as disposições e virtudes de Jesus Cristo; é o que os teólogos chamam a graça incriada. Veremos, pois, 1º como as três divinas pessoas vivem em nós; 2º como nos devemos portar a seu respeito.

 Deus, ensina Santo Tomás de Aquino, está naturalmente nas criaturas de três maneiras diferentes: por potência, neste sentido que as criaturas estão sujeitas ao seu império; por presença, em quanto vê tudo, até os mais secretos pensamentos da nossa alma, "ominia nuda et aperta sunt oculis eius"; por essência, porquanto opera em toda a parte, e em toda a parte é a plenitude do ser e a causa primeira de tudo quanto há de real nas criaturas, comunicando-lhes sem cessar não somente o movimento e a vida, senão também o mesmo ser: "in ipso enim vivimus movemur et sumus"(Ato 17, 28).

  
Mas a sua presença em nós pela graça é duma ordem muito superior a mais infinita. Não é somente a presença do Criador e do Conservador que sustenta os seres que criou; é a presença da Santíssima e Adorabilíssima Trindade que a fé nos revela: o Pai vem em nós e em nós continua a gerar o Verbo; com Ele recebemos o Filho, perfeitamente igual ao Pai, imagem sua viva e substancial, que não cessa de amar infinitamente a seu Pai como é dele amado; deste amor recíproco procede o Espírito Santo, pessoa igual ao Pai e ao Filho, laço mútuo entre eles ambos, e contudo distinto dum e doutro. Que de maravilhas se não renovam numa alma em estado de graça!



O que caracteriza esta presença, é que Deus não somente está em nós, senão que se nos dá, para dele podermos gozar. Conforme a linguagem dos nossos livros Santos, podemos dizer que, pela graça, Deus se nos dá, como pai, como amigo, como colaborador, como santificador, e que assim é verdadeiramente o próprio princípio da nossa vida interior, sua causa eficiente e exemplar.


(Fonte: Compêndio de Teologia Ascética e Mística - Ed. Apostolado da Imprensa - 1961 - 6ª edição)

Nenhum comentário: